g2h

level

domingo, 30 de maio de 2010

YouTube o que é

O YouTube é um website que permite que seus usuários carreguem e compartilhem vídeos em formato digital. Foi fundado em fevereiro de 2005 por três pioneiros do PayPal[1] um famoso site da internet ligado a gerenciamento de transferência de fundos.

O YouTube utiliza o formato Flash Player para disponibilizar o conteúdo. É o mais popular site do tipo (com mais de 50% do mercado em 2006[2]) devido à possibilidade de hospedar quaisquer vídeos (exceto materiais protegidos por copyright, apesar deste material ser encontrado em abundância no sistema). Hospeda uma grande variedade de filmes, videoclipes e materiais caseiros. O material encontrado no YouTube pode ser disponibilizado em blogs e sites pessoais através de mecanismos (APIs) desenvolvidos pelo site.
Possivelmente interessado em expandir o mercado de publicidade de vídeos através de seu AdSense e também em se consolidar como um dos maiores serviços de internet do mundo, foi anunciada em 9 de Outubro de 2006 a compra do YouTube pelo Google, pela quantia de US$1,65 bilhão em ações.[3] O resultado desta aquisição pode unificar o serviço com o Google Video.

A revista norte-americana Time (edição de 13 de novembro de 2006) elegeu o YouTube a melhor invenção do ano por, entre outros motivos, “criar uma nova forma para milhões de pessoas se entreterem, se educarem e se chocarem de uma maneira como nunca foi vista”[4]

Origem do nome

YouTube vem do inglês you: você e tube - tubo, ou, no caso, gíria utilizada para designar a televisão. As estações de TV nos Estados Unidos, assim como em outros lugares, possuem um nome para identificar o que caracteriza a emissora. Por exemplo, MTV é Music television. No caso é You television, que ficaria algo como "TV Você" ou ainda "Você TV" em português.

História
Sede da YouTube em San Bruno

O YouTube foi fundado por Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim, que eram empregados da PayPal.[1] Antes de trabalhar na PayPal, Hurley estudou design na Indiana University of Pennsylvania, e Chen e Karim estudaram ciência da computação juntos na University of Illinois at Urbana-Champaign.[5]

O domínio "YouTube.com" foi ativado em 15 de fevereiro de 2005[6] e o site foi desenvolvido nos meses seguintes. Os criadores do site ofereceram uma prévia do site ao público em Maio de 2005, seis meses antes do lançamento oficial.

Em 9 de outubro de 2006, foi anunciado que a companhia seria comprada pelo Google por 1,65 bilhão de dólares em ações. O negócio entre Google e YouTube veio depois que o YouTube apresentou três acordos com empresas de comunicação em uma tentativa de evitar processos sobre infração de direitos autorais. O YouTube continuou operando independentemente, com seus co-fundadores e 67 empregados trabalhando dentro da empresa.[7] A aquisição do YouTube foi fechada em 13 de Novembro, e foi na época a segunda maior aquisição do Google.[8]
Em março de 2006, cerca de vinte mil novos vídeos foram carregados no YouTube diariamente. As visualizações diárias são estimadas na casa dos milhões, já que cerca de trinta milhões de vídeos são vistos diariamente. O serviço possui vinte empregados, sendo que quatro deles são estagiários da Universidade de Stanford, contratados como "censores" para analisar os materiais que os visitantes tenham marcado como "questionáveis". O escritório do YouTube fica em , na Califórnia.[13] Naquele escritório, trabalham apenas 67 pessoas, segundo o próprio YouTube. Qualquer usuário pode visitar o YouTube, pois lá tem diversos vídeos gratuitos. Tem a opção de contas, mas não é necessário ao usuário que não quer fazer conta.

Impacto social

Antes do lançamento do YouTube em 2005, havia poucos métodos simples disponíveis a usuários normais de computadores que queriam colocar seus vídeos na Internet. Com sua interface de fácil uso, YouTube tornou possível a qualquer um que usa computador a postar na Internet um vídeo que milhões de pessoas poderiam ver em poucos minutos. A grande variedade de tópicos cobertos pelo YouTube tornou o compartilhamento de vídeo uma das mais importantes partes da cultura da Internet.

Um dos primeiros exemplos do impacto social do YouTube foi o sucesso do vídeo "Bus Uncle" em 2006. O vídeo mostra uma conversa animada entre um jovem e um homem mais velho em um ônibus de Hong Kong, e foi largamente discutido nas principais medias.[32] Outro vídeo que recebeu grande cobertura foi o "guitar", que mostra a performance da música de Johann Pachelbel, "Pachelbel's Canon", em uma guitarra elétrica. O nome da pessoa que tocava a música não foi revelado no vídeo, e depois de receber milhões de visitas o New York Times revelou a identidade do guitarrista, Jeong-Hyun Lim, um jovem de 23 anos da Coréia do Sul que gravou a música em seu quarto.
YouTube tem sido alvo de ações de censura em vários países por causa do conteúdo que ele hospeda. O site já foi bloqueado em vários países desde o seu lançamento, como Austrália[39] Indonesia, Irã, Paquistão, Síria, Sudão, Tailândia, Tunísia e Turquia.

Brasil, China e Marrocos[40] chegaram a bloquea o site, mas depois o bloqueio foi desfeito. Outros países tem bloqueios parciais. Nos Emirados Árabes Unidos algumas páginas estão banidas. Na Arábia Saudita a página para confirmar a data de nascimento está bloqueada, impedindo acesso a conteúdo adulto. Apesar de bloqueios em alguns países ainda é possível usar "proxies" para contornar essas restrições.

Na China o YouTube foi bloqueado no dia 18 de outubro de 2008 por causa de censura da bandeira Taiwanesa. As URLs do [YouTube foram redirecionadas para o buscador da China, Baidu. O site foi depois desbloqueado em 31 de outubro[41]

Na Turquia, Algumas páginas de vídeo foram banidas no dia 1 de outubro de 2007, mas foram liberadas dois dias depois. Em 22 de Janeiro de 2008 a Turquia baniu o YouTube mais uma vez, e novamente foi liberado depois de três dias. O YouTube está atualmente bloqueado na Turquia desde maio de 2008 depois de controvérsias sobre um vídeo insultando Mustafa Kemal Atatürk[42]

Em um vídeo de entrevistas da Fox News Atlanta, foi mencionado que "uma substancial porção da população da Turquia" usa "proxies" para contornar essas restrições. A entrevista mencionou especificamente um exemplo de proxie, o site VTunnel.com, que recebe mais de 1 milhão de visitas por dia só da Turquia.


fonte: http://pt.wikipedia.org
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquise no Google

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge

Pesquise no Google